BLOG

    artigo

    03 Desafios para a Indústria Farmacêutica até 2021

    Publicado em 02/05/2018

    01 – Crescimento lento do mercado
    Os Estados Unidos lideram o mercado farmacêutico internacional há muitos anos, portanto, o crescimento desacelerado previsto por lá pode sinalizar uma má notícia para a economia global. Um relatório Quintiles IMS de 2017 indica que o crescimento do mercado nos EUA diminuirá para um dígito, entre 6% e 9%, até 2021. Ainda assim, os EUA continuarão sendo o maior mercado farmacêutico do mundo, contribuindo com 53% de todo o crescimento previsto nos próximos cinco anos. Espera-se que a China continue no segundo lugar, contribuindo com 12% do crescimento farmacêutico mundial.

    Em volume, o volume total de medicamentos consumidos globalmente aumentará em cerca de 3% ao ano até 2021. Questões de preços, pressões de acesso a mercados, menor crescimento de volume nos mercados emergentes e novas incursões de medicamentos genéricos contribuirão para a menor taxa de crescimento, de acordo com a análise.

    A calmaria no crescimento do mercado que estamos experimentando é esperada após os aumentos de preços historicamente altos para os produtos farmacêuticos em 2015. No entanto, a indústria será desafiada a encontrar novas maneiras de manter esse setor importante em crescimento.

    02 – O futuro dos biossimilares
    Os biossimilares foram a tendência mais discutida em 2016 e 2017, e devem continuar com forte crescimento até 2021. Embora os biossimilares estejam crescendo em ritmo acelerado, o mercado ainda é dominado por pequenas outros medicamentos com 76% de participação de mercado.

    Embora os biossimilares sejam um segmento em crescimento, há alguns desafios em sua produção. Aqueles que foram desenvolvidos até agora exigiram ensaios clínicos dispendiosos para obter a aprovação do mercado.

    03 – Estagnação da aprovação de medicamentos
    2016 e 2017 foram anos lentos para aprovações de drogas. O PL 200/2015 que busca acelerar os processos de aprovação de estudos clínicos para que a população brasileira tenha acesso a medicamentos mais modernos com segurança avançou algumas casas com a aprovação no Senado Federal mas ainda há um longo trâmite até a regulamentação das novas disposições.