BLOG

    artigo

    05 Tendências de Contratação para Biofarmas

    Publicado em 14/05/2019

    O setor de saúde está avançando em ritmo acelerado, com especialistas citando-o como “um espaço cada vez mais interessante para os investidores”. Isso deve ser uma boa notícia para os candidatos que entram no mercado de trabalho das “Life Sciences” ou que desejam mudar seu ambiente de trabalho.

    Aqui estão algumas das tendências globais que estão sendo observadas por analistas do mercado de trabalho.

    1.Mercados Emergentes

    O crescente poder de compra e a “ocidentalização” geral de mercados como a China, a Rússia e os países do Oriente Médio, tornam-nos alvos óbvios para a indústria farmacêutica. Esses mercados estão voltando-se para as questões de saúde que afetam suas populações, com programas como Healthy China 2020 tendo um impacto substancial nas empresas de dispositivos médicos, fabricantes de medicamentos, operadores hospitalares e a comunidade de saúde de forma mais ampla. Essa tendência é um bom presságio para candidatos que buscam oportunidades globais, especialmente aqueles com experiência internacional e habilidades linguísticas.

    1. Custos crescentes de saúde

    Com os custos dos cuidados de saúde a subir regularmente, existe uma pressão crescente por parte dos governos para fornecer evidências dos resultados positivos para a saúde associados aos produtos da indústria biofarmacêutica. Essa dimensão de custo exercerá um impacto na cadeia de suprimentos e, por fim, impulsionará mais inovação. Também exerce pressão sobre pesquisadores clínicos, analistas quantitativos e bioinformáticos, bem como profissionais de marketing, representantes de vendas e especialistas em envolvimento do paciente, para garantir que o custo benefício não seja apenas adquirido, mas efetivamente comunicado. A compreensão desse contexto ajudará os profissionais a personalizar suas habilidades e experiência para muitas funções dentro do setor.

    1. Customização e Especialização

    O modelo de negócios farmacêuticos tem se concentrado em condições de saúde que afetam grandes populações, às custas de doenças menos recorrentes que afetam menos pessoas. Isso está mudando agora, já que a relativa falta de tratamentos existentes nessas áreas de nicho os torna um alvo para os fabricantes, que são atraídos pelos benefícios de menos concorrência e margens mais altas. Candidatos com o objetivo de emprego em empresas com tratamentos em andamento para essas chamadas “doenças órfãs” não devem ficar desapontados.

    1. Mais fusões e aquisições

    Com bilhões de dólares em patentes para medicamentos de sucesso prestes a expirar nos próximos anos, as empresas farmacêuticas estão altamente motivadas para encontrar maneiras de proteger seus resultados. Espere ver o crescimento através da compra de empresas menores, e o mesmo acontecerá com as organizações de pesquisa contratadas, que agora demonstram uma tendência de consolidação em rápido crescimento dentro do setor. Muitos parceiros de fusão buscarão atrair seu lote com entidades que possam reforçar seus recursos de tecnologia de dados. Fusões e aquisições sempre são acompanhadas por novas oportunidades, então esta é uma área que vale a pena acompanhar.

    1. Tecnologia Fortalecida

    Uma das tendências mais poderosas dos últimos anos – e não mostra sinais de desaceleração – é a mistura de cuidados de saúde com tecnologia. Os desenvolvimentos radicais na edição genética e engenharia molecular abriram o caminho para o investimento ampliado em genética e genômica, então espere ver o crescimento do emprego nesta área. Com gigantes da tecnologia como Google, Apple, IBM e Samsung, todos investindo no desenvolvimento de inteligência artificial para diagnosticar e tratar doenças, as implicações para empregos em saúde digital e todos os aspectos da prestação de cuidados de saúde não podem ser subestimados.