BLOG

    artigo

    08 Dicas para evitar o burnout

    Publicado em 10/04/2018

    1. Reajuste as suas expectativas

    Se você esperava que a sua pós-graduação iria se transformar em um cargo de direção no dia seguinte à conslusão do curso, então é hora de reajustar. Mantenha a cabeça erguida e saiba que provar sua competência nas tarefas mais comuns, mantendo uma atitude positiva e profissional, ajudará a manter sua carreira em movimento na direção que você deseja.



    2. Aprenda a ‘gerenciar’ seu gerente

    Uma dinâmica de escritório disfuncional é uma das principais causas de burnout, e os problemas com um superior são os mais estressantes. Aprender a “administrar” irá ajudá-lo a lidar com um chefe que seja hipercrítico ou inseguro, bem como ajudá-lo a descobrir a maneira mais eficaz de atingir suas expectativas.


    3. Perceba que é bom dizer não

    Os funcionários que tentam fazer tudo para todos e que estão sempre trabalhando até o limite de eficiência são extremamente vulneráveis ao desgaste. Além disso, alcançar altos resultados e, em seguida, performar abaixo do esperado, pode ser um fator capaz de estacionar sua carreira. No entanto, há uma maneira correta e errada de dizer não.



    4. Pare de se comparar

    Todos nós temos aquele amigo do Facebook que parece ter três meses de férias, o dinheiro para passar esses meses passeando por toda a Europa e a família modelo com quem ele vive esses momentos. Esqueça-o. Embora comparações saudáveis possam ajudá-lo a determinar exatamente quais são seus objetivos, a “comparação” vai arruinar suas finanças e sua felicidade, enquanto você tenta continuamente manter ou acompanhar os seus amigos ou membros da família.



    5. Certifique-se de tirar seus dias de férias

    Diversos trabalhadores vão postergar suas férias neste semestre. Não seja um deles. Uma vez que sentir-se mal em relação ao seu escritório é uma das principais causas do burnout, tirar férias é uma maneira fácil (e divertida … e potencialmente cheia de aventuras) de se manter emocionalmente saudável.



    6. Desenvolva seus interesses e hobbies

    A sua auto-estima e identidade baseiam-se unicamente em seu trabalho? Em caso afirmativo, você está com alto risco de burnout. O tempo de dedicação aos seus interesses e passatempos fora do escritório irá torná-lo um indivíduo mais feliz e mais bem sucedido. Se você não se lembra da última vez que você se entregou a um hobby, pense a respeito do que você gostava de fazer quando criança ou adolescente. Considere juntar-se a uma equipe de esportes, aprender uma língua estrangeira ou ser voluntário.



    7. Faça pausas

    Tire algum tempo para recarregar as energias durante o dia. Faça uma pausa no seu trabalho para descansar os olhos ou dar uma volta para ajudá-lo a ficar em forma, mesmo quando você não tem tempo para ir à academia. Visite um colega de trabalho e convide-o para o café. Estabelecer relações positivas no escritório irá torná-lo mais feliz e ajudá-lo a viver mais tempo. (Sério, a ciência diz isso.)



    8. Dedique tempo para avaliar sua carreira

    Se você estiver se sentindo “empacado” no mesmo caminho há muito tempo e está sentindo sinais de burnout, aproveite o tempo para considerar sua carreira. Os seus valores mudaram desde o início da sua jornada na profissão? Ou são os valores de sua empresa ou empregador que mudaram? Você não está sendo suficientemente desafiado – ou está sobrecarregado? Pergunte a si mesmo as perguntas difíceis para ajudá-lo a descobrir o próximo passo e definir o que é mais satisfatório e vantajoso para você e seus objetivos de longo prazo.