BLOG

    artigo

    Dress Code: porque ainda é importante?

    Publicado em 13/06/2018

    Até a década de 1990, mais ou menos, o dress code formal era esperado em qualquer empresa. Mas agora, o vestuário está aberto à interpretação e, com a era dos CEOs de tecnologia vestidos com camisetas como Mark Zuckerberg, alguns funcionários podem ficar inseguros quanto ao que é e o que não é apropriado para o escritório. Não importa o quão legais sejam as suas  tatuagens ou a sua vibe fashionista, é importante entender qual o dress code da empresa e porque razão ela o adota. A respostas mais simples? Para criar um branding, uma marca pessoal que se reflita no modo como os colaboradores se expressam visualmente.  Veja três razões para adotar um dress code:

    1) Ser claro quanto ao branding da empresa

    Se você busca criar um conceito visual para a empresa, seja transparente quanto a isso. Em sua política de vestimenta, defina os tipos de trajes para cada ocasião como reuniões, visitas a clientes e dias casuais. Se todos devem usar ternos em eventos externos, então diga isso. Se é possível usar camisetas nos dias de trabalho somente no escritório, desde que não sejam rasgadas e pareçam adequadas, diga isso também. Muitos escritórios sugerem que um visual “casual business” é melhor, mas esta  denominação é vaga, portanto, seja mais específico sobre o que ela consiste.  Dê aos funcionários uma ideia realista do que devem usar para garantir que todos tenham uma aparência inteligente.

    2) Aumentar a produtividade

    Estudos mostram que usar “roupas de trabalho” específicas tem um impacto mental na produtividade individual. Observando que certas roupas têm significado simbólico para as pessoas, então, assim como usar uma roupa de ginástica, pode fazer as pessoas se sentirem mais em forma e concentradas para malhar, usar um traje de trabalho específico fará com que as pessoas se sintam mais concentradas para trabalhar. Considere como a maioria das pessoas muda depois do trabalho. O ato psicológico de trocar de roupa permite que as pessoas percebam que estão “de folga”.

    3) Priorizar a segurança

    Para certas indústrias políticas de uniformes podem estabelecer vestimentas seguras. Até mesmo, por exemplo, no setor de hospitalidade, a indumentária segura pode incluir um uniforme ou traje de negócios com algo como um crachá para determinar a que portas e prédios os funcionários têm acesso. Um código de vestimenta pode diferenciar entre aqueles que estão nos lugares certos e errados. Por exemplo, você não usaria um terno para cozinhar em uma cozinha – usaria uma jaqueta de chef porque o terno ficaria quente demais e pegaria fogo, tornando a escolha insegura. Delinear sua política de uniforme pode destacar questões de segurança que os funcionários podem não ter considerado em setores como manufatura, serviço de alimentação, hospitalidade e até mesmo para o escritório.