Feliz Natal e ótimo Ano Novo!

Obrigado pela sua companhia em 2018. Que o próximo ano seja inspirador para todos Nós. A Captativa entre em recesso de final de ano até o dia 03 de janeiro. Qualquer emergência, por favor, envie um email para Daniella. fernandes@captativa.com.br

Branding pessoal: no trabalho você é a sua marca

Você cuida da sua marca pessoal? Branding é como os especialistas em comunicação e marketing se referem à gestão de uma marca: sua essência, como se apresenta e se comunica e como se relaciona com os seus públicos. Em resumo: é a experiência global que uma marca causa. Você já pensou em qual seria o seu branding pessoal? Quais as impressões que causa nas pessoas em diversas áreas da sua vida? O mercado de trabalho na Indústria Farmacêutica é cada vez mais exigente. Para construir uma carreira de sucesso é importante cuidar da sua marca pessoal e fazê-la brilhar. Veja aqui três dicas pra colocar em prática hoje mesmo:

Redes sociais

As plataformas de redes sociais como o LinkedIn e o Twitter estão se tornando rapidamente alguns dos recursos mais valiosos para pessoas e empresas. É crucial manter seu cargo, responsabilidades, habilidades e experiência atualizadas no LinkedIn, pois esta é uma ferramenta importante usada por empregadores e recrutadores para buscar talentos. Você também pode aproveitar o poder das mídias sociais para avançar sua carreira através de redes efetivas. O LinkedIn é uma ótima maneira de se conectar e construir relacionamentos duradouros com aqueles em posições mais altas. Ao conhecer pessoas, adicione-as ao seu perfil e continue a construir um relacionamento positivo no local de trabalho.

Fique a par das notícias – e compartilhe!

A mídia social também pode ser uma ferramenta útil para mantê-lo atualizado com as últimas notícias e tópicos de interesse da indústria farmacêutica. Certifique-se de seguir as principais empresas farmacêuticas nas redes sociais e se inscrever em blogs, revistas e sites on-line que possam oferecer informações confiáveis e relevantes. Procure novas tendências e desenvolvimentos de tecnologia médica em seu campo para que seu conhecimento profissional esteja sempre crescendo e você esteja preparado para mudanças. Por exemplo, pesquise sobre as mudanças na regulamentação que podem afetar seu trabalho, ou simplesmente leia sobre o mais recente medicamento ou tratamento inovador. Mais importante ainda, você pode usar as mídias sociais para compartilhar artigos de interesse e dar sua opinião ativamente, e usar grupos do LinkedIn para reforçar sua imagem como um formador de opinião ou um especialista em seu campo dentro de comunidades relevantes.

Encontre seu nicho

Especializar-se em uma área de muito nicho dentro do seu campo escolhido pode realmente melhorar suas perspectivas de emprego. Quando a demanda pelo seu conjunto de habilidades for alta, você estará em uma posição forte para negociar suas expectativas de salário e emprego. Isso pode incluir o conhecimento especializado de áreas terapêuticas (oncologia, neurologia, etc.), doenças ou grupos de pacientes, validação de equipamentos, regulamentação de mercado ou especializações em uma determinada etapa de pesquisa clínica.

03 Razões Porque a Indústria Farma está cada dia mais similar Google, Apple e Amazon

Andrew Lane – VP Abott Internacional

Nos últimos anos, vimos a rápida evolução das tecnologias digitais transformar vários setores, do varejo ao setor bancário. A tecnologia tornou a vida das pessoas muito mais fácil e conveniente. Não muito tempo atrás, nós tínhamos que imprimir fotos fisicamente para compartilhá-las com outras pessoas e a única maneira de pagar um amigo era em dinheiro ou cheque. Agora podemos fazer tudo da palma da nossa mão. A tecnologia também está transformando rapidamente a saúde. Na Abbott, estamos desenvolvendo uma tecnologia de mudança de vida para ajudar as pessoas a viverem não apenas por mais tempo, mas melhor.

Estamos ajudando pessoas com diabetes a monitorar continuamente sua glicose sem dedões machucados, e podemos monitorar pacientes cardíacos remotamente com minúsculos implantes que dão sinais precoces de insuficiência cardíaca.

A tecnologia está transformando rapidamente a saúde. O mercado global de saúde digital deve chegar a £ 43 bilhões até o final de 2019. De acordo com um estudo do setor, o mercado global de saúde digital deve chegar a £ 43 bilhões até o final de 2018. Portanto, estamos começando a ver mais e mais empresas de base tecnológica como Google, Amazon e Apple entrando na área da saúde.

Todos nós lemos os artigos que dizem que a Big Tech vai atrapalhar a indústria da saúde como a conhecemos. Grandes transformações e interrupções são tipicamente uma coisa boa para a pessoa mais importante – as pessoas que usam nossos produtos. E, de fato, é isso que estamos vendo. Empresas de saúde estão adotando rapidamente as filosofias que fizeram com que muitas empresas de tecnologia tivessem sucesso.

Inovação ágil

A Big Tech nasceu da inovação ágil. Considerando os longos tempos de preparação regulatórios – em alguns países até cinco anos – é justo dizer que os serviços de saúde são relativamente mais lentos. Mas as empresas estão buscando novas formas de aumentar a velocidade da inovação.

À medida que os modelos de negócios tradicionais começam a expirar, as empresas estão procurando maneiras de quebrar os sistemas e os silos em que normalmente trabalhamos para adotar maneiras novas e mais rápidas de trabalhar. Isso inclui parcerias com start-ups e mais colaboração em novas tecnologias.

No entanto, precisaremos nos tornar ainda mais ágeis nos próximos 10 anos – não apenas para poder reagir e nos adaptar a um ambiente em constante mudança, mas também para aproveitar novas oportunidades à medida que elas surgirem. Precisamos criar parcerias mais fortes e precoces com start-ups e empresas digitais e cultivar o pensamento ágil em nossas organizações.

Uma maneira de fazer isso é fomentar a ideação aberta entre todos os funcionários. Recentemente, lançamos um processo de colaboração aberta onde nossos funcionários – de cientistas a especialistas em qualidade e representantes de vendas – podem contribuir com ideias sobre como podemos melhorar os medicamentos para pessoas em países em desenvolvimento. Nossas melhores ideias são debatidas, classificadas e rapidamente colocadas em teste.

Engajamento Multicanal

Empresas de tecnologia de sucesso foram pioneiras no envolvimento omnichannel e no uso de dados para criar experiências personalizadas para os clientes. A experiência do usuário está disponível e consistente em vários canais e dispositivos. As pessoas se acostumaram com esse modelo simples e conveniente e agora estão começando a exigi-lo de seus serviços de saúde também.

O envolvimento multicanal e as experiências personalizadas tornaram-se um padrão esperado

As grandes empresas de tecnologia tiveram uma vantagem sobre as empresas tradicionais de saúde nessa área. Com departamentos estabelecidos dedicados à experiência do usuário e ao design focado no consumidor, [Apple, Google e Amazon] se conectam diretamente com pacientes e profissionais de saúde por meio de vários canais.

Estamos vendo mais empresas de assistência médica participando do envolvimento omnichannel também. E não se esqueça de que temos uma vantagem aqui: as empresas de saúde têm relacionamentos e conexões com todas as áreas de atendimento, desde médicos a pacientes, cuidadores, pagadores e reguladores. Temos a capacidade de conectar os grupos e criar ferramentas digitais e serviços que colocam o paciente no centro do processo, oferecendo uma abordagem mais personalizada aos cuidados de saúde.

Serviços com foco no cliente

Os pacientes têm mais acesso do que nunca às informações sobre suas condições e tratamento, e estão assumindo um papel muito mais ativo no gerenciamento de sua saúde. À medida que o envolvimento do paciente passa de passivo para ativo, as empresas agora oferecem às pessoas as ferramentas e os serviços de que precisam para gerenciar sua própria saúde. Por exemplo, aplicativos de saúde ou outros rastreadores digitais. Precisamos pensar em como eles podem oferecer valor adicional em cima dos medicamentos.

Ansiedade: aprenda a combatê-la no trabalho

Não tem escapatória. Por mais saudável que seja a nossa reunião com trabalho, em algum momento não poderemos escapar da ansiedade ou do estresse. Nem sempre isso significa algo ruim. O estresse é uma resposta do nosso corpo a um desafio e pode nos levar a ter boas ideias. No entanto, se a carga emocional estiver pesada demais, tente estas abordagens para lidar melhor com ela:

Respire fundo e reconheça que você está se sentindo ansioso.

Reconhecer e entender que você está se sentindo ansioso, já pode ajudá-lo a se sentir mais equilibrado. Muitas vezes, sentimos receio de ficarmos ansiosos. É o medo de ter medo.  Reconheça o sentimento e desligue-se dele.

Faça uma pausa de verdade do trabalho durante o almoço e use o tempo para se divertir.

Almoce com um amigo de fora do ambiente de trabalho. Se você almoçou no escritório, mesmo, baixe um episódio de uma série de 30 minutos de comédia em seu celular ou tablet. Ou simplesmente caminhe pelas ruas. O foco desta pausa é você: o que te dá prazer?

Tente uma técnica de respiração.

Inspire profundamente e, enquanto isso, visualize um balão se enchendo. Mantenha o foco nesta imagem mental. Ao exalar o ar, imagine o balão se esvaziando. Tente levar sete segundos em cada etapa. Ao prestarmos atenção à nossa respiração, damos foco e concentração à nossa mente.

Livre-se da bagunça e se presenteie com uma mesa de trabalho limpa.

Muitas vezes nossa ansiedade decorre da percepção de que temos um grande acúmulo de tarefas para realizar. A percepção visual da sua mesa influi nisso! Tire 10 minutos e descarte papéis e materiais de que você não precisa mais. Avalie os post-its e bilhetes, anote o que for preciso em uma agenda e os descarte. Por fim, coloque um toque pessoal: uma foto da família, uma pequena planta ou um postal que te lembre de bons momentos.

Crie pequenos rituais.

Há um dia na semana em que você tem compromissos mais difíceis? Digamos que seja uma reunião de feedback com sua equipe ou com seu gestor às quartas-feiras. Prepare-se para esta reunião e crie um ritual que transforme este momento em algo prazeroso. Você pode, por exemplo, instituir que sempre irá tomar uma xícara de um chá aromático após a reunião ou conference call. Assim, você associará este momento a algo que te traz prazer.