Scrum: metodologia para gestão de projetos

Scrum é uma metodologia ágil para gestão e planejamento de projetos que nasceu na indústria de TI e vem se adequando a muitas outras áreas, especialmente no desenvolvimento de produtos ou de projetos com prazos exíguos.

No Scrum, os projetos são divididos em ciclos ,geralmente mensais, chamados de Sprints, como se fossem uma etapa de corrida de rua. O Sprint representa um intervalo de tempo dentro do qual um conjunto de atividades deve ser executado. As Metodologias ágeis de desenvolvimento de software são iterativas, ou seja, cada etapa resulta numa atualização do que já foi realizado.

As funcionalidades ou atividades a serem implementadas em um projeto são mantidas em uma lista que é conhecida como Product Backlog, uma espécie de arquivo inicial. No início de cada Sprint, faz-se um uma reunião de planejamento na qual o líder, aqui chamado Product Owner (dono do produto) prioriza os itens que estão no Product Backlog para que a equipe selecione as atividades que ela será capaz de implementar durante o Sprint que se inicia.

As tarefas alocadas em um Sprint são transferidas do Product Backlog (arquivo do produto) para o Sprint Backlog (arquivo da execução).

A cada dia de um Sprint, a equipe faz uma breve reunião (normalmente de manhã), chamada Daily Scrum. O objetivo é disseminar conhecimento sobre o que foi feito no dia anterior, identificar impedimentos e priorizar o trabalho do dia que se inicia.

Ao final de um Sprint, a equipe apresenta as funcionalidades implementadas em uma reunião de avaliação. Finalmente, faz-se uma retrospectiva e a equipe parte para o planejamento do próximo Sprint. Assim, modulando-se os ciclos, é possível descobrir os principais gargalos que ameaçam um projeto e trabalhar em equipe para resolvê-los.

Benefícios de ser um mentor no ambiente de trabalho

A mentoria no local de trabalho é uma via de mão dupla que beneficia o mentor e o aprendiz. Mais importante ainda: para as empresas, pode ajudar a elevar a qualidade do trabalho, aumentar a produtividade, reforçar a retenção de funcionários e criar um ambiente mais positivo.

Um plano de carreira melhor

Para o aprendiz, os benefícios de ter um mentor sábio e confiável podem ser inúmeros. Particularmente no início de uma carreira, aprender com alguém que já esteve naquele lugar, é extremamente valioso para o sucesso e o avanço. Um mentor pode ensinar sobre as responsabilidades específicas de um cargo ou todo um setor. Ele também pode ensinar sobre os prós e contras do organograma, políticas, práticas e metodologias de negócios de uma empresa.

Recompensas para o Mentor

Imagine ter um jovem protegido que ouve todas as suas palavras e trabalha diligentemente para agradá-lo. Mentores podem se orgulhar – e reivindicar um pouco de crédito – do bom trabalho de seus mentorandos. Jovens trabalhadores que são verdadeiramente dedicados às suas carreiras e seus mentores estão dispostos a chegar cedo, ficar até mais tarde e produzir o melhor trabalho que puderem. Com uma mente aberta, os mentores também podem aprender muito. Por exemplo, um executivo com uma longa carreira pode não entender os benefícios das redes sociais e aplicativos tanto quanto um nativo digital. Ele pode ficar mais afiada e à frente dos seus pares, mesmo que seja décadas mais velho que a maioria dos outros funcionários da empresa.

Uma cultura multi-geracional para a empresa

Como mentores e mentorandos desenvolvem seu próprio relacionamento, eles ajudam a criar e perpetuar uma cultura positiva para a empresa que combina as melhores qualidades dos indivíduos, independentemente da idade.

Reduz o Stress e a Ansiedade

Menos mensurável, mas ainda importante, é a capacidade de reduzir a ansiedade e o estresse no trabalho. Todos cometemos erros e nem sempre atingimos nossos objetivos. Como mentor você pode ajudar alguém a enxergar o quadro geral da situação e a entender que um único erro não vai custar a carreira. Assim, você pode ajudá-lo a melhorar o que faz no ambiente de trabalho, fazendo com que esses erros se tornem cada vez menos comuns.

Ajude-os a se se juntarem aos locais. Tente ensinar sobre a nossa cultura e aprender sobre a deles. Uma das melhores maneiras de fazer isso é leva-los aos eventos que os locais frequentam.

Ajude-os a manter contato com o país de origem. Se o fuso horário for muito diferente do nosso, recomende, por exemplo, que ele tire 20 minutos durante o dia de trabalho para ligar para família e amigos. Além disso, você pode pesquisar clubes e associações de descendentes do país de origem do seu colaborador expatriado para sugerir que ele visite.

Apresente-os a outros expatriados. Se houver outros expatriados em sua empresa, considere apresentá-los a seu colaborador. Assim eles podem trocar impressões sobre as mesmas experiências. Além disso, esses indivíduos podem oferecer uma ótima visão sobre onde encontrar bons serviços internacionais, como seguro de saúde internacional.

Fique de mente aberta. Haverá momentos em que as diferenças culturais serão testadas. Seja no cumprimento de tarefas, nas questões relativas a flexibilidade de horários e vários outros tópicos. No entanto, isso faz parte do desafio de lidar com equipes globais. Embora você possa não adorar todas as diferenças, lembre-se de que é mais do que provável que os expatriados também não amem tudo a respeito do nosso país e tudo bem.

04 Dicas para gerenciar colaboradores expatriados

No cenário globalizado de hoje é muito comum que gestores da Indústria Farma contem em suas equipes com colaboradores expatriados, ou seja, que foram realocados dos seus países de origem para o Brasil. O convívio costuma ser muito enriquecedor para toda a equipe e empresa mas os gestores podem ajudar ao recém chegado a se adaptar de forma mais tranquila:

Ajude-os a sair da zona de conforto. Isso pode ser difícil para qualquer um que tenha se mudado para um novo país, mesmo para aqueles que normalmente são extrovertidos. No entanto, quanto mais eles fizerem isso, mais confortável se sentirá em seu novo ambiente. Ofereça-se para passear com eles pelo bairro ao redor do trabalho e mostrar lojas, farmácias, pontos turísticos e centros culturais.

Ajude-os a se se juntarem aos locais. Tente ensinar sobre a nossa cultura e aprender sobre a deles. Uma das melhores maneiras de fazer isso é leva-los aos eventos que os locais frequentam.

Ajude-os a manter contato com o país de origem. Se o fuso horário for muito diferente do nosso, recomende, por exemplo, que ele tire 20 minutos durante o dia de trabalho para ligar para família e amigos. Além disso, você pode pesquisar clubes e associações de descendentes do país de origem do seu colaborador expatriado para sugerir que ele visite.

Apresente-os a outros expatriados. Se houver outros expatriados em sua empresa, considere apresentá-los a seu colaborador. Assim eles podem trocar impressões sobre as mesmas experiências. Além disso, esses indivíduos podem oferecer uma ótima visão sobre onde encontrar bons serviços internacionais, como seguro de saúde internacional.

Fique de mente aberta. Haverá momentos em que as diferenças culturais serão testadas. Seja no cumprimento de tarefas, nas questões relativas a flexibilidade de horários e vários outros tópicos. No entanto, isso faz parte do desafio de lidar com equipes globais. Embora você possa não adorar todas as diferenças, lembre-se de que é mais do que provável que os expatriados também não amem tudo a respeito do nosso país e tudo bem.

O valor das soft skills

A Inteligência emocional está enraizada nelas, elas figuram nas palavras de todos os líderes e permanecem em alta demanda. Estamos falando de soft skills, aquelas habilidades frequentemente mal interpretadas e subvalorizadas que potencializam o sucesso na carreira.

Conheça quatro fatos surpreendentes sobre o valor das soft skills:

1. Sua terminologia é complicada
Habilidades “soft” – como consciência, curiosidade e capacidade de se conectar – referem-se a atributos pessoais que permitem que alguém interaja de maneira efetiva e harmoniosa com outras pessoas. Muitas vezes, em contraste com as chamadas habilidades específicas (que se referem a especialização, como gestão, engenharia, design gráfico ou contabilidade), as habilidades sociais ou soft são descartadas como menos valiosas e consideradas secundárias em habilidades difíceis graças à sua terminologia que não carrega a mesma carga técnica.

2. Elas estão definindo o futuro do trabalho.
No início deste ano, o LinkedIn divulgou seu relatório anual Global Talent Trends 2019, que explora as quatro grandes tendências que alimentam o futuro do local de trabalho. No topo da lista? Habilidades interpessoais.

Esta descoberta ressalta uma verdade fundamental: em sua essência, os negócios são sobre relacionamentos. Não importa o seu cargo ou função, para ter sucesso, você deve interagir com outras pessoas. E aqueles que encontram uma maneira de combinar suas habilidades técnicas com habilidades sociais criam ambientes que fortalecem e estimulam suas equipes, encantam seus clientes e estimulam o crescimento sustentável.

3. Elas importam mais do que você pensa.
De acordo com o mesmo relatório do Linkedin mencionado acima, 92% dos profissionais de RH dizem que as soft skills são tão ou mais importantes do que habilidades técnicas no momento da contratação e 80% dizem que elas são cada vez mais importantes para o sucesso da empresa.

4. Elas sempre podem ser aprimoradas.
Os líderes mais sábios adotam uma mentalidade de crescimento que os deixam empolgados para refinar e expandir seu conjunto de habilidades; eles são aprendizes ao longo da vida. Eles entendem que, para dominar as habilidades sociais, assim como outros conhecimentos e ferramentas de negócios, a consistência e a disciplina são necessárias. E praticando regularmente essas habilidades interpessoais, eles injetam a humanidade de volta aos negócios e colocam as pessoas em primeiro lugar.

Comitê de Diversidade: saiba mais

Diversidade não é mais somente uma palavra da moda no ambiente corporativo. Cada vez mais, empresas e marcas buscam se conectar com seu grupo de colaboradores e seus diversos públicos através de ações que reafirmam um compromisso com a representatividade.

A parir deste mês a Captativa contará com um espaço em seu blog e redes sociais para abordar temas que reflitam as experiências de seus colaboradores. Em breve, você contará com artigos preparados por nossos colegas que refletem as experiências e preocupações do mundo profissional moderno.

Em breve publicaremos uma entrevista com as idealizadoras do espaço e saberemos mais sobre o que vem por aí.

06 Dicas de Saúde no Escritório

1. Postura
Ame seus ossos. Respeite-os com uma boa postura. No trabalho
Alinhe os ombros, mantenha as costas e o pescoço eretos quando estiver sentado ou em pé. O desleixo não só prejudica a saúde da coluna, mas também impede que os hormônio do bem-estar, como a serotonina, o energizem. Boa postura melhora o seu humor.

Pule! – Saltar no mesmo lugar por apenas dez saltos aumenta a densidade óssea nos quadris e nas pernas, o que é crucial para o envelhecimento dos adultos.

2. Mente / Atitude
Pequenas pausas mentais fazem maravilhas para o bem-estar.
Meditação – Quer você comece o seu dia com 5 ou 10 minutos de tranquilidade durante um chá ou somente coloque a cabeça na mesa e feche os olhos à tarde, o seu bem-estar se beneficia de um pouco de tempo ocioso. Tente uma meditação temática, concentrando-se em um pensamento ou intenção. Você pode repetir um mantra ou simplesmente inspirar e expirar profundamente.

Intenção – Defina uma intenção antes de sair da cama. Decida que você será mais grato ou compassivo hoje e se concentre em como se sente.

Janelas – Concentre-se em relaxar o corpo e respirar lentamente enquanto olha pela janela para o céu sem fim ou para o verde da natureza.

Dê um tempo no celular – Em vez de verificar suas notificações (resista!), feche os olhos e fique quieto por dois a cinco minutos.

Bocejo – Isso vai deixar você mais alerta. Não resista.

Rir – Rir melhora o humor. Assista a um vídeo engraçado no meio da tarde. Mas se você não puder rir, tente dar  um sorriso enorme para seu colega de trabalho ou um transeunte, especialmente quando estiver estressado. Até mesmo um sorriso falso reduz sua frequência cardíaca.

3. Compaixão
Exercer compaixão melhora o bem-estar do empregado e facilita o sofrimento.
Empatia – Ao lidar com um colega de trabalho difícil, você pode visualizar a pessoa com compaixão, buscando entender as suas dores e lutas. Imagine-se mudando da irritação para o acolhimento e a compaixão. Isso pode não consertar relações, mas pode, lentamente, mudar sua reação ás pessoas.

4. Gratidão
Soa clichê, mas a gratidão é um reforço positivo para o humor.
Faça um inventário – Tente alterar sua resposta a circunstâncias difíceis com um inventário de gratidão.

Faça listas de três coisas boas que aconteceram durante o dia, grandes ou pequenas (uma boa xícara de chá ou um ótimo lugar para estacionar). Você se sentirá melhor com a sua vida ao longo do tempo.

5. Beba
Seu nível de energia depende de hidratação suficiente.

Água – Água aromatizada com limão ou ervas é refrescante, energizante e estimulante da vitamina C. Adicione uma colher de chá de vinagre de maçã para melhorar a digestão e baixar os níveis de açúcar no sangue.

Chá da tarde – Preparar e beber uma xícara de chá leva tempo para você. Beba antes de sua tarde andar pelo local de trabalho.

6. Fones de Ouvido
Dê-se permissão para concentrar-se em uma tarefa enquanto escuta uma boa playlist e entra em um fluxo de concentração.

Como manter a comunicação efetiva no espaço de trabalho moderno

Com mais e mais pessoas trabalhando em diferentes locais e fusos horários, a comunicação eficaz é mais vital do que nunca para o sucesso dos negócios. As empresas precisam garantir que estejam usando as melhores ferramentas das maneiras mais eficazes para maximizar a eficiência e manter linhas claras de conexão em toda a empresa.

Os e-mails, por exemplo, podem mascarar o desconforto emocional de uma conversa em tempo real. Uma pesquisa recente da PowWowNow descobriu que dois terços dos britânicos acham difícil interpretar o tom ou o sentimento de um e-mail e que as mensagens às vezes se perdem na tradução por esse meio.

Com mensagens via e-mail ou outras ferramentas baseadas em texto como WhatsApp ou Slack sendo entregues sem tom de voz, expressões faciais e linguagem corporal, torna-se mais fácil interpretar mal o significado, levando a um aumento de casos de frustração ou discordância. Isso pode colocar em risco relacionamentos comerciais ou complicar demais as situações que exigem uma resolução rápida.

Questões que são complexas ou emocionalmente sensíveis são muito melhor comunicadas através de outros métodos que replicam a sensação de reagir em tempo real aos problemas, ou através de formas que permitem a linguagem corporal, expressão facial ou emoção. É por isso que, quando uma reunião presencial física não é uma opção, a comunicação é realizada com mais eficiência usando ferramentas de videoconferência, nas quais os aspectos não-verbais de uma conversa podem ser transmitidos com mais eficiência.

Outra questão é saber se as pessoas estão totalmente envolvidas com o que está sendo dito. Eles poderiam estar, por exemplo, colocando a conversa no mudo ou conversando com outra pessoa enquanto escutam uma chamada. Os métodos para manter o engajamento e garantir que os funcionários se comuniquem de maneira eficiente e eficaz incluem o uso de ferramentas adicionais de reunião na Web para aprimorar a reunião. Por exemplo, recursos de bate-papo embutidos em ferramentas de videoconferência podem ser usados para discutir e reagir a pontos em tempo real. Alguns provedores de webmeetings até incluem ferramentas de bookmarking para destacar pontos de interesse a serem revisitados ou acompanhados após a conclusão da reunião.

O sentimento também é importante durante a comunicação; ferramentas que permitem que os trabalhadores reajam em tempo real sobre pontos específicos permitem que os funcionários repliquem a comunicação face a face.

Independentemente do setor em que você trabalha, a comunicação é sempre crucial. Basear-se em aplicativos de mensagens e e-mail nem sempre é o suficiente para manter linhas de comunicação eficientes com todos os membros da equipe e parceiros de negócios. Como tal, os líderes empresariais precisam considerar cuidadosamente como as novas tecnologias de comunicação podem afetar as transferências de informações e como elas podem ser implementadas para obter os melhores resultados no futuro.

Assuntos regulatórios: saiba mais sobre a área

A carreira farmacêutica especializada em regulação sanitária de indústrias, distribuidoras e empresas do varejo farmacêutico é uma das mais valorizadas pelo mercado de trabalho. Esta carreira possui grande projeção profissional no meio industrial e em órgãos reguladores, em que existe maior complexidade nas atividades realizadas pelo profissional.

Ser especialista em regulação sanitária exige do profissional aptidão para tarefas administrativas, conhecimentos aprofundados em legislação sanitária nacional e internacional e capacidade de negociação, liderança, comunicação e gestão. O inglês é indispensável e o espanhol pode ser um diferencial para grandes empresas farmacêuticas brasileiras, que detêm filiais na América Latina.

A competição profissional nesta carreira é acirrada, pois a atuação não é restrita ao farmacêutico por força de lei. Dessa forma, o profissional formado em Farmácia compete com praticamente todos os profissionais de saúde, advogados e até administradores de empresas.

O QUE FAZ

Na indústria de medicamentos e em consultorias especializadas:

– Acompanha os processos de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos;
– Analisa relatórios de qualificação e validação;
– Acompanha e avalia o mercado e os lançamentos de novos produtos dos concorrentes;
– Administra e executa o processo de registro de novos produtos farmacêuticos na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa);
– Acompanha diariamente as publicações da Anvisa no Diário Oficial da União (D.O.U.);
– Discute novas resoluções em Consultas Públicas na Anvisa;
– Acompanha e implementa novas resoluções e regras sanitárias;
– Recebe e acompanha auditoria sanitária;
– Administra o processo de revalidação do registro de produtos;
– Acompanha o sistema de atendimento ao cliente (SAC) e registros do setor de farmacovigilância;
– Orienta o departamento de marketing em publicidades e propagandas;
– Orienta o departamento jurídico em demandas de cunho sanitário;
– Verifica os registros e cadastros sanitários do estabelecimento

Entrevista: Nátali Antoniazzi – Assuntos Regulatórios

A área de assuntos regulatórios demanda dos seus profissionais uma grande capacidade de organização e atualização, além de resiliência para lidar com prazos e bastante pressão. A recompensa está na possibilidade contribuir para que medicamentos e tratamentos cheguem com mais rapidez até a população e comunidade médica. Atuando como Coordenadora Sênior de Assuntos Regulatórios em uma multinacional farmacêutica com atuação no brasil, Nátali Antoniazzi nos conta um pouco mais sobre o dia a dia da profissão.

– O que considera como características essenciais do profissional do seu segmento?

O profissional de assuntos regulatórios deve ser organizado, gostar de trabalhar com documentos e estar sempre lendo e se atualizando, pois as legislações mudam sempre.

– Qual o aspecto mais gratificante do seu trabalho?

O aspecto mais gratificante do nosso trabalho é possibilitar o acesso de novos produtos aos pacientes pois somos responsáveis pelo registro de produtos na Anvisa. Estes produtos podem ser medicamentos, produtos para saúde, alimentos e uma outra infinidade de produtos.

– Quais os principais desafios do seu cotidiano profissional?

Os principais desafios são trabalhar com muitos prazos, cobrança e pressão. Também dependemos muito da Anvisa, o que não é muito fácil.

Estimule ações solidárias em sua equipe

Que tal espalhar ações solidárias que possam ser executadas pelo seu time? É uma excelente oportunidade para estreitar laços, agradecer conquistas e reconhecer os esforços de pessoas em busca de uma sociedade melhor.

Aqui estão algumas sugestões de atividades simples, sem grandes custos e que podem trazer grande impacto no envolvimento das equipes de trabalho:

Doem livros
Peça aos funcionários para trazer livros dos quais eles estão dispostos a se separar. Promova uma mesa de trocas ou doem os livros para uma biblioteca ou instituição de caridade local.

Presenteiem, como equipe, uma outra equipe de trabalho
Peça a cada departamento que realize um ato aleatório de bondade para outro departamento. Por exemplo, o pessoal de vendas pode trazer café da manhã para seus profissionais administrativos. Ou o Marketing pode criar um cartaz sobre tudo o que eles apreciam nos profissionais de Recursos Humanos e apresenta-los no quadro de avisos ou em um e-mail de grupo.

Ronda do Café Surpresa
Combine com alguns colegas de promover uma “ronda do café surpresa” no escritório. Recolham contribuições e, no meio da tarde, busquem cafés e sucos de uma cafeteria próxima e os entreguem em cada mesa de trabalho. Cada departamento ou andar pode fazer isso para outro departamento ou

Visitem um museu ou exposição
Compartilhe beleza e inspiração. Que tal reservar o fim de um dia de expediente para uma visita a um museu ou exposição perto do escritório?

Doem um sábado ou domingo para uma instituição
Estreitem laços de solidariedade. Escolham, como equipe, uma instituição ou comunidade que precise de ajuda ou atenção. Durante uma manhã de sábado ou domingo, trabalhem como equipe para um objetivo que não seja pessoal ou da empresa: vocês podem ler para crianças, visitar idosos ou ajudar na organização do departamento de administração de uma creche, por exemplo. Usem as habilidades profissionais em outro contexto.