BLOG

    artigo

    7 razões para a Gestão de Pessoas mergulhar no Design Thinking

    Publicado em 24/05/2019

    *Sônia Rios – Consultora Empresarial Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas

    Design Thinking – Oque é?

    É uma abordagem focada na geração de ideias e solução de problemas, sendo desenvolvida de forma colaborativa, sistêmica, criativa e centrada no humano. A proposta é promover o equilíbrio entre o pensamento intuitivo que leva à inovação e o pensamento analítico que leva ao olhar sistêmico, olhar estratégico e à gestão de risco.

    Design Thinking – Para que serve?

    Vivemos num contexto de transformações, incertezas, complexidade e ambiguidade. Os desafios fazem parte do cotidiano corporativo e as soluções que oferecemos impactam profundamente nos resultados e destino da empresa. O Design Thinking, por sua vez, oferece um método de desenvolvimento de pensamento que possibilita gerar melhores resultados, inovação e otimização de tempo na resolução de problemas.

    7 razões para a Gestão de Pessoas mergulhar no DesignThinking

    1.      Pela peculiaridade de sua atividade, a área de Pessoas não se realiza sozinha. Gestores e colaboradores de todas as áreas estão relacionados, direta ou indiretamente, na maioria de suas ações. Portanto, um trabalho interdisciplinar que possibilite uma visão inovadora e sistêmica é imprescindível.

    2.      É esperado que a Gestão de Pessoas seja referência para as demais áreas ao preconizar o desenvolvimento dos colaboradores e uso de novos e eficazes métodos, ferramentas e abordagens . Afinal, não há poder de voz nem credibilidade quando se usa o ditado: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.”

    3.      Repensar de forma analítica e criativa o Processo de Seleção é mais do que uma boa razão. O resultado do processo seletivo pode tanto agregar valor à empresa como gerar um desperdício de dinheiro, atualmente considerado um dos maiores “ralos financeiros” (indicador da Câmara Americana de Comércio).

    4.      Reavaliar o processo que gera indicadores para o desenvolvimento de pessoas, movimentações de colaboradores e gestão de carreira – Avaliação de desempenho.

    5.      Alinhar, simplificar e tornar eficientes e menos burocráticos os processos internos.

    6.      Desenvolver estratégias inovadoras e eficazes para o alinhamento de cultura corporativa é um grande desafio que pode ser enfrentado com o Design Thinking.

    7.     Engajamento dos funcionários, fortalecimento do vínculo entre a marca e a identidade dos colaboradores, potencialização do trabalho orientado por propósito e geração de indicadores para otimizar processos internos, melhorar o fluxo de comunicação e alinhar decisões e definições de estratégias inovadoras na área de Pessoas são as razões apontadas pela Microsoft e a KPMG para o investimento em Design Thinking.