Política Prevenção à Fraude

Objetivo:
Estabelecer as diretrizes a serem observadas pela Captativa Consultoria e Recursos Humanos, bem como por seus Funcionários, Membros do Conselho e Parceiros, na condução de quaisquer atividades por eles desenvolvidas, de forma a garantir os mais elevados padrões de integridade alinhados à transparência nos processos e às melhores práticas de governança corporativa.

Definições:
A Captativa Consultoria e Recursos Humanos adota uma política de tolerância zero à Fraude e Corrupção. Como uma organização da sociedade civil, condena e combate a gestão fraudulenta de recursos institucionais e a corrupção, considerando-as condutas incompatíveis com os princípios, objetivos sociais e valores da organização.

Além de garantir a integridade e a imagem da Captativa Consultoria e Recursos Humanos e de seus Funcionários, Membros do Conselho e Parceiros bem como a tomada de decisões pela administração de maneira adequada e diligente, constituem objetivos desta Política assegurar:

  1. A transparência dos registros institucionais, técnicos, contábeis e financeiros;
  2. O uso adequado dos recursos captados para os programas e projetos;
  3. A correta prestação de contas para Conselho, auditores e a sociedade em geral;
  4. Promover um ambiente de trabalho no qual Fraude e Corrupção sejam enfaticamente
    combatidos e repelidos entre suas respectivas equipes e subordinados;
  5. Encaminhar à Diretoria qualquer fato ou caso suspeitos trazidos por seus subordinados;
  6. Esclarecer dúvidas, receber denúncias, avaliar situações que lhe forem solicitadas;
  7. Furto ou roubo de ativos de qualquer natureza de propriedade da Captativa Consultoria e Recursos Humanos ou de terceiros (incluindo sócios, Parceiros e Fornecedores);
  8. Apropriação indevida ou desvio de recursos;
  9. Furto ou roubo de propriedade intelectual;
  10. Celebração de contratos com terceiros para benefício pessoal;
  11. Falsificação de documentos, relatórios, registros financeiros ou contábeis, marcas ou produtos;
  12. Oferecer ou aceitar propinas, subornos ou qualquer outro incentivo ilícito;
  13. Prática de apropriação indébita, contrabando, falsificação, espionagem empresarial ou outras;
  14. Práticas desleais e anticoncorrenciais.