Medical Science Liaison: Saiba tudo sobre esta área de atuação

Novas profissões no setor farmacêutico têm surgido nos últimos anos, muito por conta da entrada dos genéricos, das novas tecnologias e necessidades do mercado. Entre as novas profissões está o Medical Science Liaison (MSL). Mas afinal o que faz um Medical Science Liaison?

É o profissional que entra em contato com os líderes de opinião da saúde para informá-los a respeito dos estudos realizados antes mesmo do lançamento de um medicamento. Essa abordagem tem um perfil técnico, onde o assunto são as moléculas, e não comercial, sem menção de marca.

Há pouco tempo esta função era exercida exclusivamente por médicos. Atualmente o cargo pode ser ocupado por biomédicos, biólogos, fisioterapeutas e dentistas, com doutorado etc. A remuneração varia entre 15 mil a 18 mil reais.

Em entrevista ao Saúde Business, o professor do departamento de Administração da FEA-USP, Marcelo Pedroso, esclareceu um pouco mais sobre essa profissão:

Qual o perfil ideal para ser um MSL ?

A maior parte dos MSL tem um patamar científico alto (MD, PHD PharmD ou cursos específicos de capacitação ou especialização) e, a partir de sua posição no mercado, serve como uma “ponte de comunicação” entre as indústrias (farmacêutica, biotecnológica e de equipamentos) e os médicos e profissionais da saúde. É um profissional com conhecimentos multidisciplinares e atualizado especialmente em pesquisa clínica.

Quais as responsabilidades de um MSL?

Profissional que pode comunicar conceitos científicos complexos e promover o equilíbrio dos objetivos clínicos com as oportunidades de negócios.

O MSL atua como consultor científico para viabilizar a ligação entre a indústria e os médicos e/ou formadores de opinião.

Quais as perspectivas de crescimento para o profissional?

Trata-se de um ambiente desafiador e em constante evolução, assim, as oportunidades de crescimento são muitas e um dos principais atrativos da carreira de Medical Science Liaison. Além disso, com um mercado que fica mais competitivo a cada dia, a indústria farmacêutica tem investido muito neste profissional e, portanto, aberto várias oportunidades de contratação.